Polícia Civil em Araguaína efetua a prisão de investigado por crime de homicídio mediante tortura

A 2ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (2ª DHPP) da Polícia Civil, em Araguaína, realizou nas primeiras horas da manhã desta terça-feira, 30, a prisão de um homem investigado por crime de homicídio mediante tortura praticado no dia 24 de janeiro de 2019 no setor Teresa Hilário, em Araguaína, contra Marcelo Alves de Oliveira, 28 anos. O rapaz foi morto com 16 perfurações no corpo e ficou três dias em coma antes de vir a óbito.

 

A prisão foi executada pela equipe da 2ª DHPP mediante cumprimento de mandado de prisão preventiva e teve o apoio da 2ª Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (2ª DENARC) e da Delegacia de Repressão a Roubos (DRR). Além do homicídio praticado contra Marcelo Alves, o investigado também é suspeito da morte de Jenilson Dias de Sousa, 37 anos, ocorrida em nove de março de 2019, no setor Araguaína Sul. O homicídio foi praticado na saída de um bar localizado no Araguaína Sul, onde o suposto autor e a vítima teriam discutido, tendo o investigado efetuado dois disparos na direção da vítima, que acabou morrendo ainda no local.

 

Conforme o delegado Adriano Carvalho, da 2ª DHPP, o homem preso é considerado como uma pessoa extremamente perigosa na região em que morava, estando relacionado a crimes de homicídio, tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e organização criminosa.

 

O homem preso já foi ouvido pela autoridade policial e após os procedimentos legais cabíveis foi encaminhado para a Casa de Prisão Provisória de Araguaína, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Shirley Cruz/Governo do Tocantins - 30/03/2021

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.