Tecnologia amplia acesso das pessoas com deficiência nas Eleições 2020

A justiça Eleitoral brasileira implementou diversas facilidades para garantir o direito de exercício ao voto de 1.158.405 eleitores que declararam ter algum tipo de deficiência ou mobilidade reduzida para as Eleições 2020. A grande novidade deste ano é que, pela primeira vez, os eleitores com deficiência visual poderão ouvir o nome do candidato após digitar o número correspondente na urna eletrônica.

Seguindo as diretrizes do Programa de Acessibilidade da Justiça Eleitoral, melhorias constantes são pensadas visando a remoção de barreiras físicas, arquitetônicas, de comunicação e de atitudes, a fim de promover o acesso, amplo e irrestrito, com segurança e autonomia, de pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida no processo eleitoral.

Até 1º de outubro, por exemplo, o eleitor com deficiência que quiser trocar o local de votação para facilitar seu acesso poderá solicitar a mudança à Justiça Eleitoral. E no dia da votação, o eleitor com deficiência ou com mobilidade reduzida tem preferência para votar, considerada a ordem de chegada à fila de votação, e poderá contar com o auxílio de pessoa de sua confiança, mesmo que não o tenha requerido antecipadamente ao juiz eleitoral. Para o diretor da Associação de Assistência aos Deficientes Visuais, Rodrigo Galhardi, a principal dificuldade, agora solucionada, era a necessidade de alguém ao lado na hora de votar. "O exercício da cidadania compreende você ter que votar, mas ter o direito de votar sem ter o sigilo do seu voto comprometido”, destaca.

O eleitor com deficiência visual pode utilizar o alfabeto comum ou do sistema Braile para assinar o caderno de votação e votar, usar qualquer instrumento mecânico que portar ou lhe for fornecido pela mesa receptora de votos e, ainda, utilizar sistema de áudio disponível na urna com fone de ouvido fornecido pela Justiça Eleitoral. Nas Eleições 2020, pela primeira vez, os eleitores com deficiência visual poderão ouvir o nome do candidato após digitar o número correspondente na urna eletrônica. Trata-se do recurso de sintetização de voz, tecnologia que transforma texto em som e simula como se a máquina fizesse o papel de uma pessoa lendo o conteúdo de algum documento.

Passo a passo

Para utilizar a novidade, o eleitor precisa informar o mesário sobre sua deficiência visual, para que o colaborador da Justiça Eleitoral habilite o recurso e entregue fones de ouvido, necessários para garantir o sigilo do voto.

Mesmo habilitada, a urna não iniciará a votação de imediato, permanecendo estática em uma tela com orientações sobre como votar. Além disso, enquanto a votação não for iniciada, o eleitor terá a possibilidade de fazer a regulagem do áudio, sendo permitido aumentar ou diminuir o volume, para tornar a experiência de votar mais agradável.

A sintetização de voz também é capaz de fazer flexibilização de gênero ao emitir a fala de confirmação do concorrente escolhido. Isso significa que, por meio da ferramenta, a urna “falará” que o eleitor está votando em um candidato ou em uma candidata, de acordo com o gênero do postulante que está recebendo o voto.

Portal

Todas as informações da Justiça Eleitoral estão disponíveis de forma acessível nas páginas oficiais dos tribunais desde 2012. Além de texto alternativo nas imagens utilizadas, da descrição dos conteúdos de formulário, das teclas de atalho e de salto de conteúdo, o usuário com dificuldade para acessar as páginas do Portal do TSE e dos TREs pode utilizar a funcionalidade Rybená.

A ferramenta permite a deficientes auditivos, deficientes visuais, pessoas com deficiências intelectuais, idosos, disléxicos e outras pessoas com dificuldade de leitura e de compreensão de textos um melhor entendimento dos conteúdos web. É uma tecnologia assistiva para traduzir textos do português para Libras e voz. Também é possível alterar o contraste e o zoom da tela.

Os recursos de acessibilidade estão disponíveis, 24 horas por dia, na página inicial do site. O cidadão pode localizar as ferramentas no canto inferior à direita da tela.

 

Ascom - 25/09/2020

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.