Flagrada com crack e maconha, dupla pega mais de 18 anos de prisão por tráfico e associação ao tráfico de drogas

Júlia Fernandes Comunicação TJTO - 11/07/2019

O juiz Allan Martins Ferreira condenou nesta quinta-feira (11/07) Marcos Vinicius da Silva e Eduardo Henrique da Silva Rodrigues por tráfico e associação ao tráfico de drogas a uma pena que, somada, ultrapassa os 18 anos de prisão. Os dois foram presos em flagrante com 887 gramas de maconha e 22 pedras de crack, no último dia 8 de março. 
Juiz auxiliar da 4ª Vara Criminal e Execuções Penais de Palmas, o magistrado entendeu que “os denunciados, por vontade livre e consciência, se uniram para praticar a comercialização ilícita nesta Capital, vez que juntos adquiriam, transportavam, vendiam e guardavam substâncias entorpecentes”.
Ainda de acordo com os autos, também foram apreendidos quatro aparelhos celulares, uma motocicleta, uma balança de precisão, rolo de papel filme e R$ 319,00 (trezentos e dezenove reais).

Na sua decisão, o juiz revelou que “a divisão de tarefas também restou provada, já que os réus, além de comprarem juntos a droga, tinham suas atribuições, sendo Marcos Vinicius da Silva responsável pelas negociações, armazenamentos e distribuição e Eduardo Henrique da Silva Rodrigues, pelo transporte da mercadoria e armazenamento em sua residência para abastecer microtraficantes”, detalhou, informando ainda que ambos foram condenados pela prática dos crimes previstos nos artigos 33, caput, e 35, caput, da Lei de Drogas.

Ao fazer a dosimetria da pena, o juiz estabeleceu para Eduardo Henrique da Silva Rodrigues 10 anos 5  meses  e  20  dias  de  reclusão em regime fechado, além do pagamento  de 1546  dias multa.  Já Marcos Vinicius da Silva foi sentenciado a 7 anos, 10  meses  e  20  dias em regime semiaberto, e mais  1220  dias  multa.

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.