Major Negreiros reflete sobre sua atuação na Câmara Municipal e na Prefeitura de Palmas

Jaqueline Moraes - 01/11/2013

Raimundo Rego de Negreiros, esse é o nome do presidente da Câmara Municipal de Palmas e prefeito em exercício do município na ausência de Carlos Amastha. Negreiros nasceu no Maranhão e veio para o Tocantins ainda jovem para conquistar o seu espaço. Ingressou como soldado na Polícia Militar com apenas 18 anos, cresceu na corporação e em 2010 alcançou o posto de Major. Em 2012 foi eleito o 4º vereador mais votado no município de Palmas e almeja seguir na carreira política. Nesta entrevista ao JusTocantins discute sua atuação na Câmara e no posto de chefe do executivo municipal, tratando inclusive sobre o novo Código Tributário do Município, assunto que tem gerado polêmica recentemente.

 

JusTocantins - O senhor assumiu pela primeira vez um cargo público eletivo, o de vereador, mas, as circunstâncias o colocaram como substituto legal do chefe do executivo. Foram muitas mudanças para o primeiro cargo público. Como é ser Major da Polícia e de repente assumir tantas funções?

Major Negreiros - Eu acredito que ser Major da Polícia é muito mais difícil de alcançar do que ser um vereador. Eu nunca tive uma sombra política ou familiar grande que me desse uma proteção. Entrei como soldado na polícia e a gente sabe que quem entra como soldado rala muito até chegar ao posto de major, fiz concurso para soldado, para sargento e depois para oficial, foram 24 anos. Mas ser político foi apenas um reflexo do meu envolvimento com a comunidade, com projetos sociais e nas boas relações interpessoais que construí na polícia.

JusTocantins - O que o senhor destacaria da sua atuação na Câmara Municipal?

Major Negreiros - Minha principal atuação é como organizador da casa (de leis), a primeira coisa que nós fizemos foi colocar a casa em ordem. Quando chegamos não encontramos uma recepção do gestor anterior, para saber em que ‘pé’ estava, ele só apareceu lá 30 dias depois. Tinham 185 objetos da câmara desaparecidos e que ninguém conseguia localizar, montamos uma comissão em 15 dias eu recuperei todos os objetos. Hoje temos 19 vereadores e conseguimos transformar o espaço que antes só abrigava 12 para abrigar todos, arrumamos o anexo, todos os gabinetes e estamos trabalhamos com o mesmo orçamento do ano passado. Hoje a casa está em ordem e estamos tentando resgatar a credibilidade da classe de vereadores de Palmas, que estava muito desacreditada e acho que essa mudança é muito importante e salutar para a comunidade palmense.

JusTocantins - O novo código tributário da Capital está sendo discutido na Câmara, do ponto de vista da gestão municipal, quais os ganhos para a arrecadação municipal e para população de forma geral? 

Major Negreiros - O primeiro benefício do código é que nós aumentamos de 5 mil para 19 mil, o número de pessoas beneficiadas com a isenção do IPTU, esses são aposentados, pensionistas e outras pessoas que se encaixam no critério de isenção. A Prefeitura vai receber muitos benefícios, mas o retorno é muito maior para a comunidade. Esse código foi plenamente discutido, nós convocamos duas vezes a ACIPA, o SINDUSCOM e os técnicos dessas entidades e da Prefeitura para estarem participando da reunião. E nós tivemos ainda uma terceira reunião, depois que 50 empresários nos procuraram na Câmara Municipal. O código está sendo sancionado e ficou acordado entre as instituições, ACIPA, SINDUSCOM e CDL, que até a lei entrar em vigor, caso exista alguma alteração a ser feita, eles enviem ao poder público municipal que nós iremos analisar e incluir no código.

JusTocantins - O empresariado procurou a Câmara porque não ficou satisfeito com o novo código, em sua opinião, existem motivos para essa insatisfação?

Major Negreiros - No meu entendimento o que gerou a insatisfação foi simplesmente a falta de diálogo. O prefeito tem uma agenda aberta com o empresariado palmense, porém no momento de construção do código o empresariado não participou dessa discussão e foi enviado direto para a Câmara. Quando o empresariado ficou sabendo que teriam alterações no código e eles não tinham sido informados, eles nos procuraram e reclamaram da não participação na construção do novo código. Eu acho que a insatisfação ficou nisso, mas já foi resolvido, pois abrimos um espaço para eles discutirem o código junto com a Câmara Municipal.

JusTocantins - O senhor tem assumido com frequência a prefeitura, foram nove vezes em dez meses, e isso tem sido alvo de muitas críticas devido às repetidas ausências do prefeito Carlos Amastha. Como o senhor avalia isso?

Major Negreiros - Eu avalio de forma positiva. Eu não acho que o prefeito tem que ficar trancado dentro do gabinete e querendo governar somente com o FPM. O prefeito Amastha tem se desdobrado para conseguir recursos para a capital. Ele tem um acesso muito bom em Brasília e a gente tem visto constantemente que ele tem conseguido esses recursos. As pessoas reclamam que o prefeito está viajando, mas ele viaja em busca de recursos para Palmas. Não adianta ficar somente trancafiado dentro do gabinete despachando, atendendo gente e governando apenas com o repasse do FPM e a cidade não andar. Nesta última viagem, ele visitou a Coreia, que possui um dos melhores sistemas de educação do mundo, em busca de um espelho para a educação palmense. Nessas últimas gestões os prefeitos ficavam correndo atrás dos deputados e senadores para conseguir algum recurso para a cidade, o Amastha é diferente, ele mesmo vai atrás.

JusTocantins - Existe um repasse de informações entre o senhor e o Prefeito Amastha para que dê continuidade ao trabalho desenvolvido na prefeitura?

Major Negreiros - Existe um diálogo constante entre nós, a gente tem um contato muito bom com o prefeito e com os secretários. E sempre que o prefeito viaja, ele diz “a prefeitura está ficando e você sabe muito bem como conduzi-la”. E eu sempre fiz isso, sempre trabalhei nos quartéis, sempre assumi funções de responsabilidade e trabalhei nos destacamentos. A Polícia Militar me deu esse preparo, para comandar as coisas, ser líder.

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.