O seu canal diário de Notícias
PREFEITURA

Homem é preso em Dianópolis por injúria, ameaça e descumprimento de medida protetiva contra ex -companheira

Durante o interrogatório, o detido admitiu ter proferido os xingamentos e justificou sua aproximação da ex-companheira sob o pretexto de atender a questões relacionadas à filha do casal

 

Na cidade de Dianópolis, a Polícia Civil do Tocantins, através da 8ª Delegacia Regional de Polícia Civil, efetuou a prisão de F.A.D., de 33 anos, nesta sexta-feira, 7, por não observar as medidas protetivas de urgência destinadas a proteger sua ex -companheira.

O processo em questão investiga a ocorrência de injúria, ameaça e violação de medida protetiva, intensificadas pela aplicação da Lei Maria da Penha. Este quadro emerge de um incidente especificado ocorrido em um estabelecimento do setor Santa Luzia, durante o mês de maio, onde o comportamento abusivo foi registrado.

Detalhes do caso 

Segundo Eduardo Nunes, delegado regional, os envolvidos mantinham um relacionamento anterior, e o acusado tem mostrado dificuldade em aceitar o fim dessa relação, adotando posturas agressivas por ciúmes. “Em uma situação investigada, verificou-se que o acusado adotou condutas agressivas verbalmente em um bar, motivado pelo consumo de álcool por parte de sua ex-parceira. Antecendentes de agressão física já haviam motivado a emissão de uma medida protetiva em favor dela”, ressaltou Nunes.

Conforme depoimento da vítima, ela foi insultada e ameaçada verbalmente pelo ex-companheiro, que utilizou a mediação de um amigo para enviar as mensagens. No momento do incidente, a vítima estava acompanhada de amigos, incluindo o receptor dos áudios.

Confissão e medidas legais 

Durante o interrogatório, o detido admitiu ter proferido os xingamentos e justificou sua aproximação da ex-companheira sob o pretexto de atender a questões relacionadas à filha do casal.

“Face a essas violações das medidas protetivas, solicitamos à justiça a prisão preventiva do acusado, que foi aceita. Ele agora permanecerá sob custódia da justiça, na Unidade Penal de Dianópolis”, concluiu o delegado Eduardo Nunes, delineando as próximas etapas do processo legal em andamento.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais