Em Lagoa da Confusão, Polícia Civil prende em flagrante homem suspeito de praticar estupro de vulnerável

Homem teria abusado sexualmente da neta de sua companheira

Policiais Civis da 58ª Delegacia de Lagoa da Confusão, coordenados pelo delegado-chefe da unidade, Teofabio Alves Siqueria, prenderam no final da tarde da última quarta-feira, 8, um homem de 58 anos que é suspeito da prática dos crimes de estupro de vulnerável e embriaguez ao volante. 

A ação que resultou na prisão em flagrante ocorreu depois que a mãe de uma menina de nove anos compareceu até a 58ª DP noticiando que sua filha tinha voltado da casa da avó onde teria sido estuprada pelo companheiro da mulher. 

Segundo o delegado Teofabio Alves, inicialmente a criança se recusou a contar o que havia acontecido na residência da avó, mas depois relatou que o companheiro da avó havia abusado dela. Segundo informações repassadas pela própria criança à sua mãe, o autor teria se despido e ordenado que a criança também tirasse a roupa, momento em que praticou os abusos. 

 “Conforme relatos da mãe, há vários dias, a criança estava evitando ir a residência da avó, o que causou estranheza. Contudo ela não suspeitou do que exatamente estaria acontecendo, sendo que com a descoberta do  abuso, surgiu a suspeita de que a criança já estivesse sendo vítima há vários dias”, contou a autoridade policial. 

 Com a notícia do abuso ocorrido horas antes, os agentes da 58ª DP empreenderam diligências com o fim de localizar e prender o suspeito, tendo em vista a situação flagrancial. Os policiais encontraram o indivíduo conduzindo uma máquina retroescavadeira pelas ruas da cidade e, ao conversarem com ele, constataram de imediato forte odor etílico.

O delegado ressalta também que, diante dos fatos, restou apurada a prática do crime de conduzir veículo automotor sob o efeito de bebida alcoólica. Após a realização das providências legais cabíveis, o investigado foi preso e conduzido à Unidade Penal de Paraíso do Tocantins, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. 

 As investigações terão continuidade a fim de que a Polícia Civil apure se o suspeito já havia praticado o crime de estupro de vulnerável contra a vítima em outras oportunidades.
 

Revisão Textual: Sara Cardoso

Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins - 13/06/2022

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.