Secretário da Segurança Pública visita futuras instalações do Núcleo de Antropologia Forense e Odontologia Legal

Visita teve como foco inspecionar o espaço que foi cedido pela Universidade Federal para funcionamento do núcleo.

No final da manhã desta quinta-feira, dia 13, o Secretário de Estado da Segurança Pública do Tocantins, Wlademir Costa Mota Oliveira, acompanhado pela Superintendente da Polícia Científica, Aldênis Bezerra Cavalcante, realizou uma visita técnica as futuras instalações do Núcleo de Antropologia Forense e Odontologia Legal, que será instalado em um espaço localizado na Universidade Federal do Tocantins (UFT), em Palmas. 

Fruto de uma parceria técnica firmada entre a UFT e a SSP-TO, o espaço está sendo totalmente readequado a fim de comportar as atividades que serão desenvolvidas pelos núcleos, que são vinculados ao Instituto Médico Legal do Tocantins (IML). Durante a visita, o secretário, juntamente com a superintendente, Aldênis, o diretor do IML, Eduardo Henrique Vital Godinho, o diretor técnico do IML, Itamar Magalhães Gonçalves e perita oficial e engenheira civil da Polícia Científica, Maira Martins Matsuda, puderam inspecionar o local que será utilizado dentro em breve. 

Na ocasião, o secretário Wlademir se mostrou muito satisfeito com as futuras instalações do núcleo. Ele reforçou a importância das atividades de antropologia e odontologia legal que serão realizadas no espaço cedido pela Universidade Federal do Tocantins. “A formalização dessa parceria entre a SSP-TO e a UFT possibilitará a implantação de um núcleo forense, ligado ao IML do Tocantins, dentro da instituição de ensino, o que, sem dúvida, resultará em ganhos para toda a sociedade, uma vez que a comunidade acadêmica de Palmas, e também de municípios do interior, poderão ser beneficiadas com o trabalho científico que aqui será desenvolvido”, pontuou o secretário da Segurança Pública do Tocantins. 

Para a superintendente da Polícia Científica, Aldênis Bezerra Cavalcante, a instalação do núcleo na Universidade Federal representa a disposição da Polícia Científica do Tocantins em contribuir com a formação acadêmica de dezenas de futuros médicos e outros profissionais da área de saúde que são formados pela UFT todos os anos. “Com a implementação do núcleo dentro da universidade, a Polícia Científica do Tocantins possibilita aos estudantes a chance de conhecer e estudar os procedimentos forenses na prática o que, sem dúvida, em muito agregará na formação dos futuros profissionais daquela renomada instituição de ensino superior”, disse.

Edição: Geórgia Milhomem

Rogério de Oliveira - 14/01/2022

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.