Vida de criança, mercado de trabalho e capacitação profissional. Boas práticas empresariais - BPE

            Agora sim, o que crianças têm haver com empresas, mercado de trabalho ou capacitação profissional.

            Te digo, proatividade, que no site http://www.significados.com.br/proativo/, nos dá um significado cristalino, ”proativo ou pró-ativo é um adjetivo da língua portuguesa que define alguém que age antecipadamenteevitando ou resolvendo situações e problemas futuros”.

            São sinais que as organizações querem do homem sapiens, do latim “homem sábio”, que tal.

            Já prestou atenção no cotidiano de alguma criança, tenho certeza que sim, pais, professores e cuidadores que o digam, são interativas ou não?

            Neste ano, estou ligado nisso, meu filho de 1 ano e 3 meses com sua energia ensina muito, seu aprender e proatividade estão no nosso dia a dia, observo e tenho colocado em prática, com resultados interessantes e instrucionais, que revelo dizendo o “cidadão quer participar de tudo”.

            Participação, atenção, repetição, tentativa, erro, nova tentativa, aprendizagem, coragem, esforço, adaptação, empatia, são condicionantes de nossa convivência, uma mistura de ação, sufoco e emoção, quem é pai sabe disso.

            Será que empresas tem tempo para as ocorrências da parágrafo anterior, não sei a resposta, mas verifico muitas perdas no mundo corporativo principalmente das microempresas, por terem pouco tempo para treino, o mercado competitivo impõem o tempo como recurso temporal e escasso, assim as reações são superficiais, só resolvem no curtíssimo prazo.

            Porque será que as promoções são tão rápidas, existe ou não política de preços de longo prazo, que comporte as necessidades dos investidores, envolvidos e clientes.

            Não sei se passar um dia numa creche vai te ajudar, mas você vai ter muito que contar.   

            Ações simples, como contar historinhas, ensinar algo e educar, tem muito haver com o mercado de trabalho, paciência e atenção, são lemas para os auxiliares das crianças, podendo ser também para os contratantes nas organizações.

            Lembro que nas entrevistas para emprego, o entrevistado sofre, pelo trivial stress da reunião, já passei por isso, nossas crianças não tem tal problema, pois gostam do novo.

            Tenho certeza que os adultos possuem mais conhecimento que as crianças.

Digo que na entrevista de trabalho, tudo é novo, suas habilidades adquiridas servem muito, mas a situação é outra (a firma, objetivos, pessoas, recursos, etc), revele para o entrevistador que está nervoso, tal ação vai te acalmar e te dar pontos, pois você esta sendo verdadeiro, as crianças mostram isso, vamos praticar.

            Observe, aprenda e aplique, os conhecimentos que você verifica nas crianças (estou falando de comportamento), elas são hiper perseverantes, que legal, nas empresas conheço relatos que colaboradores perseverantes, vão além, vêem luz, caminhos e soluções.

            Com meu pouco tempo de pai, bom tempo de filho e de visionário comercial, temas como naturalidade, flexibilidade, carinho, atenção, ternura, interação, comunicação, ouvir, velocidade, aprendiz, praticidade, movimentos, autonomia, decisão, agilidade, dinâmica, prestatividade e outros, são facilmente vivenciados na lida com crianças, pelo seu absurdo desenvolvimento, podendo ser salutar sua prática em prol da sua carreira, empresa, mercado e suas relações pessoais.

            Fico feliz em saber historinhas, mas ainda não sei bem como contá-las, aprendidas com as crianças numa manhã descontraída deste ano na biblioteca do Sesc em Palmas/To, acho ser o grande segredo do sucesso, persistência, não desistir de algo positivo.

            Vise à capacitação contínua, por meio da educação formal, profissional e da observação empírica gratuita.

            Deus abençoe, e se ligue as contratações temporárias de final de ano já começaram já algum tempo, e as empresas precisam de persistentes.

 

ROGÉRIO LOPES, é crente em Jesus Cristo, Meneger Financial Personal, Administrador de Empresas, Especialista no Agronegócios,  Instrutor de Cursos, Corretor de Imóveis e Perito Avaliador Imobiliário.

 [email protected]

 

Rogério Lopes, colunista JusTocantins - 08/11/2015
Leia mais: Gestão

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.