Ponto de vista. Família e trabalho tem haver com a motivação? - Boas práticas empresariais - BPE

Bom questionamento, mas o que minha família tem haver com o trabalho, melhor qual a relação com a minha motivação.

Contagiante relacionar um “estado” motivação, com as aspirações no trabalho e família dos brasileiros.

Recentemente um conhecido relatou em ambiente laboral suas dificuldades no seio familiar, comigo já aconteceu diversas vezes discutir em família situações do meu trabalho, que coisa...

Percebo a relação família, trabalho e motivos a todo instante nas organizações, pesquise quantas ligações, acessos de whatsapp ou outras mídias, você fez ou recebeu hoje sobre assuntos relacionados com a família.

Tempos atrás, num evento festivo familiar, muitos participantes discutiam assuntos pertinentes a sua rotina de trabalho, projetos, confusão, benefícios, visões de cenários presente e futuro do mundo corporativo, fiquei como um “anfíbio” fora da lagoa, pois queria conversar sobre assuntos da família, lazer, projetos pessoais, sou assim meio utópico, mas fique frio não pega.

Evidente, que é possível haver um meio termo nas relações de trabalho e na família (talvez um momento para dialogar sobre o assunto), mas tem uma questão, as empresas ou as famílias estão abertas para o dialogo.

O assunto da “vez” nas organizações há muito tempo você sabe, produção, resultado, respeito, vendas, metas, demissões, economia, com o incremento da “crise”, as ações são cada vez mais voltadas para ações de difícil assimilação comportamental, será um terror psicológico ou método gerencial.

Nas famílias o assunto deveria ser diferente, mas em muitos casos, produção, resultado, respeito, vendas, metas, economia, com o incremento da “crise”, são a “ordem do dia”, ouço estas questões no meu cotidiano, zebra viu.

Conceituando, pesquisei num texto aleatório da “net”, uma fórmula para motivação, assimile, “M=R²-P, traduzindo, motivação (M) é igual à recompensa ao quadrado (R²) menos pressão (P), quando existe muita pressão no ambiente de trabalho sem nenhuma recompensa para a equipe, a motivação é um número negativo, é por isso que a motivação de vocês está abaixo de zero”. Fonte: https://conversademenina.wordpress.com/2010/07/18/sobre-motivacao-no-ambiente-de-trabalho/

Fórmula de difícil compreensão, mas o seu uso pode ser potencializado.

Relacione, quando você está em ordem com a família, você melhora sua motivação no trabalho ou não.

Certo amigo meu começa seu expediente às 8 e termina às 21:00 horas, sei que ele dá conta do recado  no momento, mas será que ele tem o apoio familiar.

Este é o ponto de vista principal deste texto.

Pense, motivação pode ser um alicerce no trabalho? Você tem apoio familiar em relação ao seu trabalho? É possível discutir assuntos de família no trabalho ou vice versa?

 Difícil né, brinco em casa e digo “chame o policiamento”, quando sinto a falta da família em assuntos profissionais.

Nas relações de laborais não é diferente, situações que englobam a vida do homem podem ocasionar situações negativas no trabalho, verificadas desde a dispensa do serviço ao “caos” na convivência familiar, os casos estão pertinho de nós.

Policiar nossa vida comum e privada pode ser uma medida de conforto, mas encarar o problema das relações de trabalho e familiar pode ser até prazeroso, sugiro negociação, transparência e equilíbrio, sei que é delicado tal propositura, mas os resultados são duradouros, com reflexos na sua empregabilidade e sucesso familiar, “pensa pra frente”.

Certo é, que mais horas de trabalho são potencializadas para os “colaboradores” (cobrança mesmo), motivação deve estar presente em nossa vida profissional e pessoal, fique atento e dialogue, se a situação estiver constrangedora no trabalho ou na família, procure ajuda dos profissionais de saúde, isso motiva mudanças de postura que vão te auxiliar na vida.

Abraços, Deus abençoe sua vida e te dê motivação.

 

ROGÉRIO LOPES, é crente em Jesus Cristo, Meneger Financial Personal, Administrador de Empresas, Especialista no Agronegócios,  Instrutor de Cursos, Corretor de Imóveis e Perito Avaliador Imobiliário.

 [email protected]

Rogério Lopes, colunista JusTocantins - 05/10/2015
Leia mais: Gestão

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.