Neste ano o Tocantins já contabiliza mais de 2 mil jovens inseridos no mercado de trabalho

Criado a partir da Lei da Aprendizagem há quase 21 anos, o Programa Jovem Aprendiz é uma iniciativa do Governo Federal e que tem como objetivo proporcionar a inserção no mercado de trabalho ao mesmo tempo em que incentiva a continuação dos estudos. No Brasil, mais de 461 mil jovens ocupam vagas destinadas ao Programa. De acordo com o Ministério da Economia. No Tocantins, cerca de 2.140 pessoas são beneficiadas.

Ainda segundo o Ministério da Economia, mais da metade dos participantes do Programa Jovem Aprendiz no Brasil são do sexo feminino, representando 51,19% dos contratos. A exemplo, temos Bruna Gama, que iniciou sua carreira como aprendiz no Grupo Sabin, foi efetivada e atualmente desempenha a função de supervisora em uma das unidades do estado. “Fui aprendiz entre 2014 e 2015 e já tenho mais de 6 anos de efetivada. Ter sido aprendiz foi importante pois eu aprendi que independente do cargo que ocupo, sempre haverá oportunidades para crescer e cabe a mim aproveitá-las ou não!”, comenta a supervisora.

No Tocantins, o Grupo Sabin integra a categoria de profissionais em seu quadro desde a criação da medida pelo governo, e tem efetivado muitos jovens ao término do contrato de trabalho. “Além de oferecermos uma oportunidade de experiência profissional e uma forma legal para o início da atividade laboral, o Programa Jovem Aprendiz nos auxilia a ter um ambiente mais diversificado, abrangendo diversas faixas etárias e maneiras diferentes de pensar, além de possibilitar o descobrimento de potenciais talentos.” afirma Nayara Borba, gestora da empresa no Tocantins.

Os contratos da iniciativa são firmados através da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o que dá direito ao salário e a outros direitos trabalhistas previdenciários, como férias, 13º salário, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e vale-transporte. O contrato de trabalho, no entanto, não pode ultrapassar dois anos, com exceção aos  portadores de necessidades especiais.

“Ter participado do programa melhorou bastante minha timidez, com isso minha convivência com todos a minha volta mudou e muitas oportunidades surgiram. Antes eu tinha receio de estar no meio de muita gente e hoje lidero a maior equipe da nossa regional. Pretendo cursar algo que acrescente na carreira que estou construindo”, reforça Bruna Gama. 

Ascom - 22/11/2021

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.