Reunião entre MPTO e Uninassau discute formação de rede de atendimento e apoio às vítimas de crimes violentos

Integrantes do Ministério Público do Tocantins (MPTO) e da faculdade Uninassau de Palmas reuniram-se nesta sexta-feira, 8, para discutir a formação de uma rede de atendimento e apoio às vítimas de crimes violentos, que lhes ofereça suporte jurídico, psicológico e social.

Com a criação da rede, o MPTO pretende envolver professores e estudantes universitários na prestação do serviço, que será extensivo aos familiares das vítimas em alguns casos, como os de homicídio e feminicídio.

Ao propor a formalização da parceria, a coordenadora do Centro de Apoio das Áreas do Consumidor, da Cidadania, dos Direitos Humanos e da Mulher (Caoccid), Isabelle Rocha Valença Figueiredo, ressaltou que esta iniciativa pretende sistematizar o atendimento às vítimas, que serão acolhidas primeiramente no Ministério Público e depois encaminhadas para núcleos nas universidades parceiras.

Além de beneficiar as vítimas de crimes, a parceria também contribuirá para a formação de novos profissionais, em especial dos cursos de Direito, Psicologia e Serviço Social, conforme explicou a coordenadora do Caoccid.

A iniciativa foi bem recebida pelos representantes da Uninassau – Júlio Edstron Santos, coordenador do curso de Direito; e Andréia Ayres Gabardo, coordenadora do curso de Psicologia. Conforme avaliaram, a prestação do serviço vai ao encontro do compromisso social da faculdade, além de contribuir com a formação dos estudantes.

Também participou da reunião desta sexta-feira o chefe do Departamento de Planejamento e Gestão, João Ricardo de Araújo Silva.

Anteriormente, o MPTO promoveu reunião com representantes da Universidade Católica no Tocantins, para discutir a integração da Unicatólica à rede de atendimento e apoio às vítimas de crimes violentos.
 

ascom - 08/10/2021

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.