Municípios do Jalapão se unem para formalizar consórcio com foco no desenvolvimento da região

Prefeitos e representantes de sete Municípios da região do Jalapão se reuniram, em Assembleia Geral Ordinária, nesta terça-feira, 27, na sede da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), em Palmas, para discutirem e deliberarem a formalização de Consórcio dos Municípios da Região do Jalapão (Comurja) – união que visa desenvolver e executar ações e serviços públicos de forma integrada entre seus participantes.

Participaram do encontro os prefeitos Pastor João (Mateiros), Carlão (São Félix do Tocantins), Sussu (Lizarda), Deusany Batista (Novo Acordo), Itair Martins (Rio Sono), Kléber do Sacolão (Ponte Alta do Tocantins) e representante do município de Pindorama. Integram ainda o consórcio os Municípios de Lagoa do Tocantins e Santa Tereza do Tocantins.

Na ocasião, os prefeitos deliberaram sobre o texto do Estatuto que constitui o Consórcio, os membros que devem compor a diretoria e o conselho Fiscal, além de revisarem o Protocolo de Intenções, que deverá ainda passar pelo crivo da Câmara de Vereadores dos Municípios que integram a parceria. Ficou definido ainda que o município de Novo Acordo sediará o Consórcio.

Eleições da Mesa – Durante a Assembleia Geral, os prefeitos presentes votaram para a escolha da diretoria e dos conselhos Fiscal e de Regulação. O prefeito de Mateiros, Pastor João, será o presidente do Consórcio, tendo a prefeita de Lizarda, Sussu, como vice-presidente. Os prefeitos de Novo Acordo, Deusany Batista, e de São Félix do Tocantins, Carlão, serão o 1º e 2º secretários, respectivamente. O Conselho Fiscal será formado pelos prefeitos Itair, de Rio Sono, Carlão, de São Félix  e Thiago Tapajós, de Pindorama.

O presidente do Consórcio, Pastor João, disse que a união visa desenvolver e executar diversas frentes de trabalhos e serviços públicos nos Municípios consorciados, por meio de ações de governo descentralizado, e elencou algumas prioridades do Comurja. “Temos alguns objetivos nesse primeiro momento: a Infraestrutura dos Municípios, precisamos dar cara nova ao Jalapão; o ordenamento do Turismo, para evitar degradações ambientais; o lixo é um problema também, pois o aumento do fluxo de pessoas acarreta na geração de dejetos, e temos que ter condições de conseguir coletar tudo isso”.

O consórcio segue agora para a fase de estruturação e aprovação dos protocolos de intenção. 

ATM - Associação Tocantinense de Municípios - 28/04/2021

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.