Estudantes de pós-graduação serão selecionados para estágios no MPTO

O Grupo de Trabalho destinado à criação e regulamentação do Programa Residência Ministerial reuniu-se na manhã desta segunda-feira, 14, a fim de discutir os ajustes para a implantação do estágio do curso de pós-graduação  que selecionará bacharéis em direito e nas demais áreas do conhecimento relacionadas às atividades-meio e finalísticas do MPTO.


No encontro, foram discutidos assuntos relacionados à seleção, número de vagas e valor da bolsa a ser paga pela Instituição aos referidos estagiários. O Instituto Euvaldo Lodi (IEL) ficará encarregado da realização do processo seletivo, que ocorrerá em meados do segundo semestre deste ano.

 

Os estagiários contratados atuarão no desenvolvimento de tarefas práticas nas promotorias de Justiça da capital e do interior, de modo que possam adquirir experiência e ampliar as possibilidades dentro da área escolhida.     

 

Compõem o Grupo de Trabalho o procurador-geral de Justiça, Luciano Casaroti; a diretora do Cesaf, promotora de Justiça Cynthia Assis de Paula, a assessora técnica do órgão, Cleivane Peres dos Reis; o assessor especial da Procuradoria-Geral de Justiça, promotor de Justiça Celsimar Custódio; a promotora de Justiça Isabelle Figueiredo; o presidente da Associação Tocantinense do Ministério Público (ATMP), promotor de Justiça Pedro Evandro Rufato; o chefe do Departamento de Planejamento, João Ricardo de Araújo Silva; e a analista ministerial Juliana Marinho. (Denise Soares)

MPTO - Ministério Público Estadual do Tocantins - 15/06/2021

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.