Polícia Civil recupera e restitui 12 aparelhos celulares roubados e furtados em Pium

Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins - 16/07/2020

A Polícia Civil do Estado do Tocantins, por intermédio da 57ª Delegacia de Polícia Civil de Pium, concluiu, na tarde desta terça-feira, 14, a entrega aos seus verdadeiros proprietários de 12 aparelhos celulares que haviam sido furtados ou roubados nos últimos três anos e foram recuperados durante ações efetuadas pela equipe da 57ª Delegacia, nos últimos meses.

 

De acordo com o delegado José Carlos Garcia, titular da 57ª DP e responsável pelo caso, a maioria dos aparelhos recuperados são dos crimes apurados na Operação “Sebastiana”, que resultou na prisão de um homem, de 30 anos, fato ocorrido no dia 21 de maio deste ano, o qual seria responsável pela maioria das subtrações de celulares em Pium.

 

“Após a prisão do principal suspeito de ser o autor de diversos roubos que aconteceram na cidade nos últimos três anos, intensificamos as investigações no sentido de tentar localizar os objetos ilicitamente subtraídos, sendo que alguns bens nós conseguimos localizar, outros, conforme declarações do próprio autor, foram destruídos porque não foi possível desbloquear ou por contarem com mecanismos de rastreio”, informou a autoridade policial.

 

Todavia, os bens recuperados não dizem respeito unicamente aos crimes praticados na supracitada operação, sendo um trabalho de maior abrangência: “A Delegacia realizou um levantamento de todos os aparelhos subtraídos nos últimos dois anos na cidade e deu início às diligências necessárias à recuperação e, consequente, restituição às vítimas, uma vez que além da identificação e responsabilização dos criminosos, a devolução do bem à vítima é parte da efetiva justiça criminal, ressalta o delegado.”

 

Os aparelhos celulares recuperados estavam de posse de pessoas distintas e foram localizados em pontos diversos da cidade, inclusive em outros municípios. Desse modo, o delegado pondera que está sendo analisada a eventual responsabilidade criminal dessas pessoas, uma vez que diversos aparelhos foram localizados em outras cidades do Estado, tais como Palmas e Paraíso.

 

“O fato dos aparelhos terem sido revendidos em cidades distantes do local do crime não afasta, por si só, a responsabilidade criminal dos possuidores, podendo configurar eventual receptação. Tudo isso será analisado pela autoridade competente, frisa o delegado”

 

Por fim, o Delegado ressalta que já há outros aparelhos recuperados para serem restituídos às vítimas, os quais aguardam a realização de exames periciais: “Nosso objetivo é que todos os crimes desta natureza sejam solucionados e que os bens restituídos. O trabalho continua.”

 

A autoridade policial também alerta a população em geral sobre os cuidados que devem tomar ao adquirir qualquer tipo de bem, sem nota fiscal ou de procedência duvidosa. “É muito importante que o cidadão desconfie de produtos ou objetos oferecidos a venda por preços muito abaixo dos normalmente praticados no mercado e sem nota fiscal, pois quase sempre se trata de bens de origem criminosa, o que pode representar o indiciamento daqueles que os adquirem pelo crime de receptação”, ressaltou.

 

Para finalizar, o delegado também faz um alerta aos cidadãos sobre como proceder caso tenha seu aparelho celular furtado, roubado ou mesmo extraviado. “A pessoa deve comparecer o mais rapidamente a uma Delegacia da Polícia Civil do Tocantins, munido com a nota fiscal, bem como o numero de IMEI, do aparelho que se encontra na caixa do mesmo, para que possamos iniciar o mais breve possível as investigações e recuperar o bem”, conclui o delegado.

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.