Série emprego (opinião-2019)

Rogério Lopes* - 02/05/2019

Em 1º/06 e 2/10/2018, publiquei artigos c, sugerindo que pessoas desempregadas ou em processo de desemprego tomassem atitudes em prol do emprego e renda.

Ratifico aquelas informações e agrego cinco opiniões.

1. Ação (você é inteligente. Lembro-me de um rapaz que se afirma como pedreiro e sai pedindo emprego com chinelo nos pés...Você daria um emprego para um profissional que não se preocupa com sua segurança ou proteção do próprio corpo? Fique atento com sua estima, pois revela muito de nós).

2. Comunicação (use as mídias existentes para se promover, peça apoio a pessoas “antenadas” para inseri-lo neste processo).

3. Peça apoio público (faça seu cadastro no Sine de sua cidade ou em programas sociais. O Estado tem de saber da sua situação).

4. Não se emocione com o noticiário global do assunto (você é dotado de inúmeras habilidades e aptidões em potencial).

5. Tenha visão circular (olhe a vida 360º, você vai encontrar uma oportunidade na crise).

Se você já fez tudo isso, refaça o processo, gargalos (os obstáculos) vão ser corrigidos e o êxito vai aparecer.

Somos capazes, insista! Não aceite nenhuma modalidade de desemprego na sua existência (funcional, estrutural, crônico, cíclico).

Não discuto dados estatísticos ou estratégicos de fontes públicas ou privadas sobre emprego/desemprego no Brasil, sou cuidadoso e temeroso com isso, mas me preocupo com a temática apresentada nos noticiário local e nacional.

Em meados de 1998 fiquei desempregado por 24 horas, não foi fácil, mas tive uma atitude natural/institntiva que mudou a situação, mais ou menos assim: “saí do local onde trabalhava e todas as pessoas que via (passavam perto), perguntava-lhes se sabiam de algum emprego como assistente administrativo (minha habilidade na época), foram mais ou menos 20 pessoas, até que uma delas apresentou uma boa dica de emprego e deu certo”. Foi assim mesmo, não quero esquecer daquele dia.

Pergunto a quem precisa: Você vai agir ou não em relação ao desemprego/renda, se sim como?

Compartilhe suas ações, vou replicar, pode ajudar muitos.

Faça como o beija-flor, não desista de apagar o fogo.

Minha intenção não é dar soluções econômicas heroicas, históricas e envolventes. Mas a verdade é: você é detentor de exímias capacidades, acredite, empodere, fale, escreva, pense, movimente-se.

Por fim, somos importantes!

Deus o abençoe.

Rogério Lopes, é crente em Jesus Cristo, facilitador em Finanças da Família, Administrador de Empresas; Especialista no Agronegócios; Articulista em Negócios; Corretor de Imóveis; Perito Avaliador Imobiliário e Colunista do site Justocantins. Email:  [email protected]

 

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.