MPT abre investigação de ofício para apurar conduta de CNN, Record e Rede Brasil após entrevista presencial com o presidente Jair Bolsonaro

Ascom - 09/07/2020

O Ministério Público do Trabalho no Distrito Federal abriu três procedimentos investigatórios de ofício para apurar a conduta das emissoras CNN, Record e Rede Brasil, após os veículos de comunicação destacarem profissionais para entrevista presencial com o presidente Jair Messias Bolsonaro, que havia divulgado, no mesmo dia, o teste positivo para o novo coronavírus.

A Notícia de Fato aponta que os profissionais ficaram muito próximos do presidente, colocando em risco sua própria segurança, bem como dos demais empregados da emissora, após o retorno para as respectivas redações.

 

Sindicato dos Jornalistas pede suspensão de cobertura:

Após o presidente Jair Bolsonaro confirmar que testou positivo para o novo coronavírus, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal pediu que as empresas jornalísticas suspendam a cobertura presencial no Palácio do Planalto.

Para a entidade, a medida se faz necessária para proteger os profissionais de imprensa que atuam no local. Segundo o Sindicato, “o presidente colocou em risco os jornalistas e as equipes ao fazer o anúncio”, em entrevista na última terça-feira (7/7)

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.