TRT-10 realiza mais um leilão unificado no próximo dia 27

TRT - 10 - 26/02/2020

O Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10) realiza, no próximo dia 27 de fevereiro, mais um leilão unificado. Serão disponibilizados um apartamento em Samambaia, um lote de bens com máquinas diversas, um lote com tacos de madeira ipê e uma poltrona estilo bergere. Com início previsto para as 10 horas, o leilão acontecerá no auditório Coqueijo Costa do Foro Trabalhista de Brasília, localizado na 513 norte, e será transmitido ao vivo pelo canal do Tribunal no Youtube. Para participar presencialmente não é necessário cadastro prévio.

Bens à venda

Serão colocados à venda um apartamento na QN 305 de Samambaia, avaliado em R$ 140 mil e com lance mínimo de R$ 70 mil, um lote de bens contendo uma máquina de café expresso profissional, um moinho de grãos de café, um lava louça industrial e uma embaladora a vácuo, avaliado em R$ 27 mil e com lance mínimo de R$ 13,5 mil, um lote com 50 metros quadrados de tacos em madeira ipê, avaliado em R$ 6,5 mil e com lance mínimo de R$ 3,25 mil, e uma poltrona estilo bergere, avaliada em R$ 2,9 mil e com lance mínimo de R$ 870.  

Dívidas trabalhistas

Na Justiça do Trabalho, o leilão acontece quando o devedor - condenado em um processo trabalhista - não paga sua dívida e tem bens penhorados. É um ato determinado pelo juízo para, a partir da penhora, vender bens do devedor com o intuito de pagar dívidas trabalhistas devidas a trabalhadores em razão de sentenças condenatórias. O dinheiro arrecadado vai para uma conta judicial e depois é repassado para os trabalhadores credores.

Os leilões públicos no âmbito da Justiça do Trabalho são excelentes oportunidades para empresários e pessoas físicas adquirirem bens móveis e imóveis e produtos de qualidade por preços abaixo do valor de mercado. É também uma forma de auxiliar o Poder Judiciário a garantir a empregados lesados o pagamento de verbas trabalhistas devidas, reconhecidas por decisão judicial, mas inadimplidas pelos empregadores.

Confira, no link abaixo, o caderno de bens.

(Mauro Burlamaqui)

Caderno de bens

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.