Caminhada abre Semana de Conscientização da Pessoa com Deficiência

Ascom DPE - TO - 02/12/2019

A caminhada da Semana de Conscientização da Pessoa com Deficiência reuniu cerca de 500 pessoas por uma das ruas mais movimentadas de Araguaína chamando a atenção para a questão da acessibilidade e abrindo nesta segunda-feira, 2, a programação do evento promovido pela Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO) e parceiros, em especial a Associação das Pessoas com Deficiência de Araguaína (ADA) e Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (CMPD).

 

Na avaliação do coordenador do Núcleo Aplicado das Minorias e Ações Coletivas (Nuamac), Pablo Chaer, a adesão foi positiva e fortalece a causa. “Ficamos muito contentes com a quantidade de pessoas que nos apoiaram neste momento transformador na cidade. Acredito que esse número expressivo respalda a luta por dignidade na acessibilidade plena das pessoas com deficiência no município. A semana está apenas começando e esperamos que a reflexão gerada nestes eventos modifique, a longo prazo, a cultura em relação ao respeito dos direitos dos cidadãos com deficiência”, expressou.

 

Participou da mobilização o vice-prefeito Fraudneis Friomare; vereadores de Araguaína; representantes de organizações civis voltadas à causa; estudantes e população em geral. Alguns participantes foram convidados a realizar o percurso de 1,5 km de olhos vendados e utilizando uma bengala. O membro da Diretoria do Lions Clube de Araguaína, Henrique Teixeira, que participou da experiência sensorial relatou que utilizou dois modelos de bengala e sentiu mais conforto em um modelo com ponteira redonda. Ele disse que planeja estimular que o Clube possa oferecer adaptação de bengalas tradicionais à comunidade.

 

O pequeno Gabriel, 6, que é um garoto com deficiência física, marcou presença na caminhada ao lado do pai e da mãe. O casal relatou a vivência da família e aproveitou para falar da dificuldade na concessão de cadeiras de rodas infantis. “É um processo burocrático e os equipamentos ortopédicos não atendem às necessidades muitas vezes”, disse o pai Wellington Gouveia.

 

“Nos sentimos agraciados por abrir a mente com a chegada do Gabriel. Alguns tem uma sensibilidade momentânea, mas nos tornamos melhores quando a gente consegue vivenciar a situação das pessoas com deficiência, que necessitam ser respeitas e ativas na sociedade”, declarou a assistente de professora, Vânia Oliveira Gouveia, mãe do garoto.

 

Judicialização

Além das ações educativas, está tramitando no judiciário uma Ação Civil Pública (ACP) para garantir o direito fundamental de acessibilidade em um dos principais pontos de lazer de Araguaína, a Via Lago, inaugurada em novembro de 2017. O Nuamac Araguaína aponta na ACP a inexistência de rampas de acesso, pisos táteis e vagas de estacionamento destinadas exclusivamente às pessoas com deficiência. O pedido judicial é para que a Prefeitura apresente diagnóstico da situação atual, projeto de adequação e cronograma das obras.

 

Programação

A Semana de Conscientização da Pessoa com Deficiência contará com audiência pública na Câmara de Araguaína (dia 4/12, 14 horas), atividades de lazer no Parque Cimba e Via Lago (dia 3/12, às 16 horas no Parque Cimba e dia 4/12, às 17h30 na Via Lago) e encerramento com apresentações culturais (dia 7/12, às 16 horas no Unitpac), conforme programação:

 

Dia 03/12, 16 horas - Dia da leitura inclusiva com a realização do III Encontro da Rede de leitura Inclusiva e Acessível no Parque Cimba

Dia 04/12, 17:30 horas – Ginástica funcional na Via Lago

Dia 06/12, 14 horas – Audiência pública, na Câmara Municipal de Araguaína, sobre as dificuldades enfrentadas pelas pessoas com deficiência e soluções para a questão

Dia 07/12, 16 horas – Encerramento com apresentação do coral da APAE e Recital de Poesias pelo Grupo Artpalco, no auditório do Unitpac

 

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.