Juri popular absorve acusado de matar taxista na frente do filho

- 16/10/2019

Em julgamento realizado nesta terça, 15, de mais de 12 horas, o juri popular inocentou Cléber Venâncio, 39 anos, da acusação relacionada ao assassinato do taxista Alan Kardec de Oliveira.

O júri popular foi realizado no fórum de Palmas, quatro anos após o crime, que aconteceu em janeiro de 2015.

Apesar de entender que Cleber Venâncio atirou na vítima, o júri decidiu que o réu deveria ser solto. De acordo com a sentença, a soltura do acusado é imediata.

O taxista Alan Kardec era um dos mais antigos de Palmas e tinha uma frota de carros. A vítima foi morta na frente do filho de 8 anos, enquanto trocava o pneu do carro. 

A investigação da Polícia Civil concluiu que Cléber Venâncio é um pistoleiro e que ele armou a emboscada a mando de uma terceira pessoa.

O advogado de Cleber Venâncio disse, após o julgamento, que o cliente não teve participação no crime.

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.