As três etapas do networking

Gustavo Rocha* - 27/08/2019

Mesmo diante de um cenário de tecnologia extrema, inteligência artificial, robôs, etc o bom e velho olho no olho, exercitar os contatos, conversar e criar laços é essencial para qualquer negócio, pois é ainda a melhor forma de angariar clientes (e totalmente dentro do código de ética!).

Divido um texto que recebi pela internet e cometo na sequência:

O professor Liao Yu Chie diz que o networking presencial ainda é mais eficiente.


Mais do que tomar café com um amigo ou participar de eventos com desconhecidos, networking é uma atividade individual para desenvolver e manter relacionamentos com outros que tenham o potencial de ajudá-lo em seu trabalho ou carreira. “Os benefícios, porém, devem ser para os dois lados”, diz o professor da Fundação Vanzolini, Liao Yu Chie.


O professor lembra que criar relacionamentos não acontece de uma hora para outra, pois é preciso construir confiança, que é conquistada por meio das ações e atitudes íntegras e transparentes. “Tudo isso é possível por meio de contatos diretos ou online, mas diretamente ainda é mais eficaz. Confiar em alguém que você nunca viu também é perfeitamente possível, só que requer mais esforços da outra parte”, ensina.


Segundo Liao, é importante saber dividir o networking em três etapas: construir, manter e usar contatos. Assim, a pessoa deve aceitar convites para ajudar a organizar eventos relacionados ao seu ramo de atuação, enviar material de interesse para conhecidos de outras empresas e trocar dicas profissionais com colegas de outras organizações ou pedir indicações de emprego.


Para o professor, esta divisão é importante se quisermos ser eficientes. “Alguns profissionais nutrem apenas uma ou duas etapas, esquecendo as demais. Um exemplo é quando almoçam sempre com os mesmos colegas de trabalho, focando apenas em manter contatos já estabelecidos”, alerta.

Verdadeiro, não é mesmo?

Vejo muitas pessoas pulando a etapa do manter. Constroem relações através de eventos, interesses em comum e depois só querem usar estas relações, sem perceber que precisamos manter, regar, cuidar para que não sejamos apenas usadores ou usados em networking.

Manter significa ter o contato de forma ativa, um alô, olá, oi de vez em quando, um como vai, o que tem feito, não vai cair os dedos por digitar e querer saber, se importar.

Mais as relações humanas e menos unicamente as redes sociais. O networking agradece.

 

#FraternoAbraço

Gustavo Rocha
Consultoria GustavoRocha.com  |  Gestão, Tecnologia e Marketing Estratégicos
Robôs  | Inteligência Artificial  |  Jurimetria
(51) 98163.3333  | [email protected]  | www.gustavorocha.com

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.