Vanusa Bastos

www.justocantins.com.br - 26/11/2011
Tocantinense da cidade de Colinas, Vanusa Bastos já atuou como jornalista, nas funções de produtora, repórter, editora-chefe e apresentadora na TV Anhanguera – Organização Jaime Câmara, exerceu a função de assessoria de imprensa no Prodivino e Secretaria de Trabalho e Ação Social, mas é sobre o posto de Diretora de Comunicação do Tribunal de Justiça do Tocantins, atividade que exerce desde fevereiro deste ano, que Vanusa fala ao JusTocantins.
Nesta entrevista a profissional formada em Letras pela Universidade Luterana do Brasil (CEULP/ULBRA) de Palmas e pós-graduada em Comunicação Social pela FACINTER de Curitiba (PR), trata sobre o cotidiano de um departamento de assessoria de comunicação, a busca por informações, os desafios de facilitar o contato com a imprensa, de tornar a linguagem jurídica mais acessível a toda sociedade, e dos mecanismos que são utilizados neste processo de transparência das ações do TJ, como por exemplo, o site: www.tjto.jus.br, uma das responsabilidades do cargo. 
 
Vanusa também traz aos eleitores do JusTocantins sua opinião sobre as mídias sociais e a imagem de instituição fechada a que é dotado o judiciário.
 
Confira a íntegra da entrevista:

JusTocantins - A assessoria de comunicação tornou-se essencial para o bom desempenho de uma empresa ou instituição pública. Um dos papéis do assessor é informar com transparência e verdade para ter sempre credibilidade. Em termos práticos há diferença em assessorar um órgão público e uma empresa privada?

Vanusa Bastos - Entendo que a dinâmica e o mecanismo de trabalho de uma empresa privada e um órgão público são diferenciados. E, em se tratando de assessoria, essa diferença se torna ainda mais evidente, se levarmos em consideração a cobrança da própria sociedade na questão de transparência de informações. Mas hoje, o setor público tem se preocupado cada vez mais em divulgar suas decisões e ações. No caso do Poder Judiciário, assumimos o compromisso de fazer essa prestação de contas à comunidade, seja através da imprensa, do nosso site ou do nosso Portal de Transparência de forma rápida e eficaz. 

JusTocantins - Como é trabalhar com a imprensa e o Poder Judiciário ao mesmo tempo?

 

Vanusa Bastos - Muitas vezes pode parecer complexo quando se trata da imprensa, pois nem todos os profissionais, ou a maioria desconhece os termos jurídicos e pouco entende da tramitação de um processo por exemplo. Nós que estamos com a missão de ajudá-los a entender e reproduzir para a sociedade também aprendemos a cada dia e aperfeiçoamos nossa forma de explicar e auxiliá-los nesse trabalho. É bastante gratificante quando observamos os resultados. 

JusTocantins - Atualmente, como a sociedade pode ter acesso às informações sobre a atuação do Tribunal?

 

Vanusa Bastos - Principalmente através do nosso Portal na internet. Essa ferramenta que tem se tornando cada vez mais utilizada no mundo tem sido uma importante aliada. Qualquer pessoa pode acessar o www.tjto.jus.br e clicar em Notícias, Diário da Justiça, Portal da Transparência e uma infinidade de links que possibilitam esse acompanhamento. Em tempo real, a população também pode acompanhar as sessões do Tribunal Pleno ao vivo pelo site. Recentemente nosso Portal foi reformulado. Um projeto da Diretoria de Comunicação em parceria com a Diretoria de Tecnologia da Informação que deixou a nossa página mais dinâmica e prática. 

JusTocantins - Sabemos que os alguns termos utilizados no direito não fazem parte do dia a dia da população em geral. Como a assessoria de comunicação do TJ Tocantins trabalha para tornar os atos jurídicos inteligíveis ao público em geral?

 

Vanusa Bastos - Nós procuramos escrever os textos sobre os atos do Judiciário da forma mais simples possível. Seja nas matérias publicadas em nosso site ou nas notas solicitadas pela imprensa. Dessa forma acreditamos que conseguimos aproximar a linguagem jurídica do público em geral.

 

JusTocantins - O Poder Judiciário tem a fama de ser fechado para a sociedade e a imprensa. Como a assessoria de comunicação lida com esta questão? Se é que ela realmente existe.

 

Vanusa Bastos - Trata-se mais de um mito do que propriamente verdade. O que ocorre é que os juízes ou desembargadores não comentam sobre decisões que ainda não foram tomadas ou processos que ainda estão em fase de julgamento. A própria Lei Orgânica da Magistratura proíbe isso. Existe também a situação dos processos que correm em segredo de justiça e obviamente não podem ser detalhados. Por desconhecer essas questões talvez a sociedade tenha essa imagem do judiciário.

 

JusTocantins - Considerando que qualquer organização pública ou privada não está imune a uma crise institucional com a opinião pública, qual o papel da assessoria de imprensa diante das crises institucionais?

 

Vanusa Bastos - Independente se ser uma instituição pública ou privada, em caso de crise, o assessor de imprensa exerce a posição de uma espécie de conciliador. Ele tem o papel de atender aos interesses da instituição, da imprensa e da sociedade. Um grande desafio para nós profissionais. 

JusTocantins - Qual a importância das redes sociais no relacionamento das organizações e os seus públicos?

 

Vanusa Bastos - Hoje as redes sociais têm se tornando importantes instrumentos de comunicação e uma forma rápida e eficaz de divulgação. Elas devem ser amplamente aproveitadas e exploradas para divulgação de ações positivas e de serviços para a comunidade. As instituições públicas, hoje, lidam e valorizam essas ferramentas. Dessa forma acompanham também a tendência natural da sociedade.

 

JusTocantins - Voltando um pouco para o aspecto organizacional, quais ações fazem parte do dia a dia de uma assessoria de imprensa?

 

Vanusa Bastos - É primordial que uma assessoria esteja sempre por dentro dos acontecimentos na instituição. Por isso é importante uma ronda diária pelos departamentos, assim como acompanhar todos os jornais, telejornais, sites e redes sociais. Considero essencial ainda que o assessor de imprensa seja também proativo, passando de um mero intermediário entre veículos e órgão em que atua a  um profissional capaz de participar, desenvolver projetos e auxiliar os gestores em suas ações no que se refere a eventuais impactos sociais por elas produzidas. 

JusTocantins - Escassez de mão de obra e de recursos é uma realidade. Como é feita a cobertura nos eventos internos e nos grandes eventos externos? Há algum tipo de parceria? Para aqueles que desejam conhecer mais sobre a profissão, quais as características de um bom assessor de imprensa? 

Vanusa Bastos - No Tribunal de Justiça temos uma equipe relativamente compacta, no entanto, suficiente para desenvolver o trabalho de assessoria de imprensa. Vale ressaltar que dentro da Diretoria de Comunicação temos além da assessoria de imprensa uma assessoria de cerimonial que dá o suporte necessário em eventos. Para ser um bom assessor de imprensa é preciso ser um bom jornalista: ter faro, rapidez e capacidade de entender pelo menos um pouco sobre múltiplos assuntos.

 

JusTocantins - Gostaria de ressaltar algum aspecto ou mencionar algo que não tenha sido abordado nas perguntas anteriores

 

Vanusa Bastos - Gostaria de agradecer pela oportunidade e parabenizar esse site que vem crescendo a cada dia com coberturas e publicações interessantes, dessa forma nos ajudando a informar a sociedade sobre o mundo jurídico. 

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.